Projeto Gospel - Tudo sobre a Bíblia Sagrada

Início » Estudo Bíblico » Estudo do Apocalipse

Estudo do Apocalipse

A carta do Apocalipse é formada por simbologias, ou seja, foi Jesus falando com o João através de símbolos e os significados de cada um devem ser profundamente estudados.

A interpretação da carta deve ser recebida com respeito pelas linhas teológicas que existem. Aqui será transmitido um panorama do que acreditamos ser a interpretação correta do Apocalipse.

Lembrando ainda que todo panorama por mais que se esforce não consegue ser detalhista extremo.

Todas as referências estão unicamente na carta do Apocalipse no Novo Testamento do cânon bíblico, portanto é aconselhável que você leia a carta para ter conhecimento mínimo e entender algumas observações desse artigo.

estudo-sobre-apocalipse

Estudo Sobre o Apocalipse

Era 93 anos depois de Cristo, João, o discípulo amado, estava possivelmente exilado pela perseguição na ilha de Patmos (que atualmente pertence à Grécia, mas que naquele tempo estava como propriedade do Império Romano).

O Senhor Jesus Cristo se revelou a João e “revelação” é o melhor termo para usar-se nessa frase, pois é exatamente isso que a carta do Apocalipse significa: uma revelação. A revelação de Jesus Cristo – Apocalipse 1.1.

O João, exaltado no Espirito, viu Jesus de uma forma como jamais havia observado e assim que o admirou, caiu aos seus pés como se estivesse morto, contudo Jesus colocou sua mão direita sobre ele dizendo que não temesse, pois Eu Sou o primeiro e o último. Eu Sou o que vive, estive morto, mais eis que estou vivo por toda a eternidade! E possuo as chaves da morte e do inferno, portanto, escreve tudo o que tens visto tanto os eventos que se referem ao presente como aqueles que sucederão depois desses – Apocalipse 1.17-19, disse o Filho Amado de Deus.

O primeiro pedido feito ao João foi escrever cartas às sete igrejas existentes no período, mas que devem ser atentamente consideradas até os nossos dias, pois o Apocalipse continua se cumprindo, desde 93 e até a eternidade – Apocalipse 1.11.

O que a Bíblia diz Sobre Halloween

As Cartas às Igrejas…

As igrejas destinatárias são: Éfeso (2.1-7), Esmirna (2.8-11), Pérgamo (2.12-17), Tiatira (2.18-29), Sardes (3.1-6), Filadélfia (3.7-13) e Laodiceia (3.14.22).

Em todas as cartas, Jesus começa firmando ao menos uma de suas características já declaradas a João seguindo de um sonoro: “Eu conheço”, portanto reafirmando aos seus que Ele tem o poder para sondar mentes e conhecer o mais intimo do coração humano. Jesus vê como ninguém vê a Sua amada igreja e absolutamente nada está oculto aos seus olhos.

Algumas cartas são carregadas de duras advertências com amor. Nas cartas Jesus está chamando a sua igreja ao arrependimento e posicionamento Nele. As cartas, também carregam elogios pelo que está funcionando bem.

Os desfechos das cartas são de promessa pela fidelidade e de condenação em caso de indiferença a Sua voz, pois “Aquele que tem ouvidos, compreenda o que o Espírito revela as igrejas”, termina as cartas.

Estudo Sobre Santa Ceia do Senhor

A Visão Celestial (Apocalipse 04 e 05)…

Na sequencia da carta do Apocalipse, João observou uma porta no céu e uma voz chamando-o para subir e ele, imediatamente, se viu absolutamente tomado pelo Espírito para vislumbrar o que estava para ser revelado.

O João viu o trono de Deus, contudo a visão era tão impressionante que ele não alcançava explicar a fisionomia daquele que estava assentado no trono, mas pode afirmar: tinha fisionomia semelhante às pedras lapidadas de diamante e sardônio (Apocalipse 4.3).

Na mão direita do que estava assentado no trono havia um livro em forma de rolo, escrito de ambos os lados e selado com sete selos. O João chorava muito porque no céu ecoava uma pergunta: “Quem é digno de abrir o livro e de lhe romper os selos” e até então não se havia encontrado ninguém para poder fazê-lo, até que um dos anciãos que estão ao redor do trono de Deus o consolou dizendo: “Não chores, pois o Leão da tribo de Judá, a raiz de Davi, venceu para abrir o livro e romper os sete selos”.

Jesus venceu. Ele é o Senhor da História, digno e com o controle absoluto de tudo.

Como fazer um Propósito com Deus

O arrebatamento e a abertura dos selos (Apocalipse 6, 8, 9, 11, 12 e 13)…

Acredita-se que a abertura dos selos do livro representa o período da tribulação que durará ao todo sete anos e que a igreja não estará na terra para passar por esse período, pois acontecerá o arrebatamento antes que o primeiro selo seja aberto.

Portanto, os salvos em Jesus ressuscitarão e os vivos salvos por Jesus na sequencia terão seus corpos glorificados para encontrar com Jesus.

Aqui nós estamos falando da igreja salva no período da nova aliança. A igreja salva na velha aliança, bem como os condenados permanecerão mortos aguardando a ressurreição que só acontecerá para eles no juízo final após o milênio de reinado de Jesus com a igreja já arrebatada sobre a terra.

Acredita-se também que haverá oportunidade de salvação ao menos no primeiro período da tribulação, ou seja, nos primeiros três anos e meio, contudo aqueles que não foram arrebatados, mas que entenderam o que está acontecendo e permanecerem fiéis a Jesus, serão mortos e alcançaram a salvação, sendo arrebatados no final desse período, é uma espécie de segunda chance, mas que ninguém quer experimentar pelo tão duro que será o período da tribulação.

É necessário frisar que a morte desses virá pela perseguição ou até mesmo pela fome por não poderem comprar sem a marca da besta que será imposta sobre os habitantes da terra.

Nesse período o Espírito Santo não estará mais na terra para convencer do pecado e do juízo, portanto a única alternativa será pela racional fidelidade.

A abertura dos selos começa no céu, um a um, com espaço de tempo dentro desses anos e cada um representa uma catástrofe dolorosa sobre a terra, entre tantos: mortes, assassinatos, fomes, pestes, ataques de animais selvagens, vendavais, terremotos, meteoros, incêndios, perseguições, etc.

A abertura do último selo está acompanhando pelo toque por anjos de sete trombetas. Nesse momento João ouviu uma águia que planava pelo meio do céu grasnindo em alta voz: Ai, Ai, Ai dos que habitam sobre a terra, por causa dos toques das trombetas que estão prestes a ser entoados pelos três próximos anjos (Apocalipse 8.13).

Cada “ai” representa uma trombeta. Nesse período se o desastre já é grande, inexplicável dor está por vir.

No período da tribulação surge a figura da besta que se levantou do mar e da besta que se levantou da terra. Essas figuras representam literalmente dois homens que governarão o mundo unificado, serão impostos no poder e ao lado de Satanás formarão a “trindade satânica”.

Um dos homens governará a terra como ditador mundial na área politica econômica e outro homem dominará a área religiosa. Nesse período também o ditador mundial sofrerá uma grande enfermidade em sua saúde, a bíblia não revela qual será, contudo o falso profeta receberá poder para curá-lo fazendo com que muitos sejam enganados e os adorem.

A marca da besta será real naqueles dias. A marca se dará na mão direita ou na testa. Os povos serão obrigados a por a marca, caso contrário não haverá a oportunidade do comercio, por exemplo, será impossível comprar ou vender – aí os fieis morrerão de fome.

E Jesus conta a João que nesse período, possivelmente nos três anos e meio que restam para o fim da tribulação, surgirá duas testemunhas, não sabemos quem são, porém serão enviadas por Deus com a missão de pregar o evangelho numa prova real que o amor de Deus é eterno e que o juízo não anula quem Ele É, contudo eles serão odiados e mortos pelos homens, expostos em praça pública para alegria de todos como vitória sobre eles, porém ressuscitados depois de dia para temor geral.

Ao toque da sétima trombeta haverá festa no céu, pois Jesus está vindo para guerrear contra a trindade satânica e os infiéis daqueles dias.

Ele vem ao lado da igreja e conclama as aves que se preparem para limpar a terra consumindo os cadáveres que estarão estirados após a batalha. Eles não temem a presença de Jesus, mas o Filho de Deus ao lado da igreja se torna vitorioso sobre eles.

A condenação é essa: morte para os humanos, a prisão de Satanás por mil anos e as duas bestas (os dois homens desse período) serão lançados diretamente ao lago de fogo e enxofre condenados pelos séculos dos séculos.

O Milênio e os 144.000 Selados (Apocalipse 7 e 20)…

No milênio a terra está restaurada e Jesus governará com a igreja arrebatada. A terra será povoada por 144.000 israelitas que foram selados por Deus antes da tribulação, passaram por ela e continuam vivos – os únicos desse tempo que apesar do sofrimento não morreram por autorização do Eterno.

No milênio, com a terra restaurada, haverá paz sob o comando de Jesus. Não haverá tentação maligna, pois o inimigo está preso. A povoação e a vida feliz. Eles se casarão e terão filhos (os israelitas).

Contudo, ao final dos mil anos Satanás será solto para tentar dar a cartada final e seduzir o povo vivo contra Jesus, algo parecido com o que aconteceu no Éden. A natureza deles continua sendo uma natureza caída, portanto possivelmente muitos caíram na sedução.

Depois disso o Diabo também será lançado no lago de fogo que arde com enxofre, onde já haviam sido confinados a Besta e o Falso Profeta.

Eles serão atormentados dia e noite pelos séculos dos séculos. Esse é o futuro deles ao contrário dos salvos em Jesus, o nosso caso e pode ser o seu hoje também, ore agora, que é ao lado de Jesus para sempre.

O Juízo Final e a Eternidade (Apocalipse 20, 21 e 22)…

No juízo final, os que estavam mortos serão ressuscitados e terão que se apresentar diante do trono para o julgamento, alguns livros serão abertos e os mortos serão julgados pelas observações que estavam registradas nos livros, de acordo com as obras realizadas.

E a segunda morte aconteceu aos condenados, sendo lançados no lago de fogo. São aqueles que não tinham o nome escrito no Livro da Vida do céu.

A igreja arrebatada não participará do juízo final, ou seja, não será julgada porque já foram justificados por Jesus na cruz do calvário, quem participará do juízo final serão os irmãos da velha aliança e os que morreram sem Jesus.

A ideia dos irmãos da velha aliança serem ressuscitados apenas agora se dá por essa afirmação no evangelho:

O povo de Nínive se levantará no Dia do Juízo com esta geração, e a condenará, pois eles se arrependeram com a pregação de Jonas. E eis que aqui está quem é maior que Jonas. A rainha do Sul se levantará no dia do Juízo com essa geração e a condenará, pois ela veio dos confins da terra para conhecer os sábios ensinamentos de Salomão. E eis que aqui está quem é maior do que Salomão – Mateus 12.41-42.

Com o juízo final “terminará” a história da humanidade e de sua iniquidade iniciada no Éden e o que temos pela frente é o que foi planejado por Deus ao criar o homem. Agora tudo será novo, sem pecado ou maldição, Satanás vencido está definitivamente. Ali não haverá pragas nem mortes, tão pouco dor.

Na eternidade a igreja não está mais na figura da noiva, mas de uma esposa com o seu marido, pois já não há separação entre nós.

Na eternidade Deus estará habitando nessa cidade e ela não precisará de luz, pois a glória do próprio Deus será luz para ela.

Conclusão (Apocalipse 10)…

O João comeu o livrinho dado pelo anjo. O livro era doce ao paladar e amargo no estomago. Essa mensagem representa que o Apocalipse será maravilhoso para os salvos, pois é o encontro com Jesus, a recompensa dos amados fiéis, porém será muito doloroso para os que estão sem Jesus, portanto condenados.

Faço-te um convite: Fale de Jesus para todos os que você puder e conduza o maior número de pessoas ao céu, esse é o desejo do Espírito Santo de Deus. Só Jesus Salva.

E não temas o “Apocalipse”, para os que estão salvos em Jesus representa uma vitória, a união eterna da igreja com o noivo amado. Vê-lo face a face e estar para sempre juntos, conhecendo-o como somos conhecidos.

Miguel Leme

Criador do Projeto Gospel, desenvolveu o projeto para levar a palavra de Deus ao máximo de pessoas possível, através da Internet. Juntamente com alguns colaboradores traz “estudos, sermões, histórias, significados entre outras categorias relacionadas”.

Miguel Leme

Criador do Projeto Gospel, desenvolveu o projeto para levar a palavra de Deus ao máximo de pessoas possível, através da Internet. Juntamente com alguns colaboradores traz “estudos, sermões, histórias, significados entre outras categorias relacionadas”.

Recomendação da Semana