Projeto Gospel - Tudo sobre a Bíblia Sagrada
Início » Histórias da Bíblia » História de Miriam

História de Miriam

O nome dela é Miriam. Em algumas versões o nome se encontra escrito como Miriã e em outros casos as duas formas escritas, por isso é bom ficar atento aos contextos históricos.

Os pais de Miriam foram Anrão e Joquebede e seus irmãos foram Arão e Moisés (1º Crônicas 6.3 – Números 26.59). Miriam foi, inclusive, quem “devolveu” Moisés para sua mãe quando o mesmo ainda era bebê. Miriam era considerada profetiza (Êxodo 15.20).

história-de-miriam

Quem foi Miriam?

Naqueles dias o Faraó, rei do Egito, estava muito preocupado porque o povo hebreu crescia substancialmente, ele mesmo indagava:

“Eis que o povo dos filhos de Israel tornou-se mais numeroso e mais poderoso que nós. Vinde, tomemos sábias medidas a fim de impedir que ele cresça ainda mais, pois do contrário, em caso de guerra, aumentará o número dos nossos adversários e combaterá contra nós, para depois deixar nosso país assolado” (Êxodo 1.9-10).

Por isso, ele deu uma ordem as parteiras que todos os meninos hebreus que nascessem fossem mortos, contudo elas eram tementes a Deus e não fizeram conforme a sua determinação, mas certo dia ele ordenou a todo o seu povo que todos os meninos que nascerem dos hebreus deveriam ser lançados no rio Nilo (Êxodo 1.22).

Nessa época nasceu o Moisés, ele foi escondido por sua mãe por três meses, porém como não podia mais ocultá-lo, ela o colocou dentro de um cesto protegido e soltou a beira do rio e de longe Miriam observava o que estava acontecendo.

A filha do Faraó desceu logo após lavar-se no rio e mandou que uma das suas criadas que a acompanhava pegasse o cesto que ela acabará de avistar, abrindo viu a criança que chorava muito e percebeu que era um dos filhos dos hebreus.

Nesse instante a Miriam se aproximou e sugeriu chamar uma das mulheres entre os hebreus para cuidar do menino e a filha do Faraó concordou. Partiu Miriam e chamou a sua própria mãe para cuidar do Moisés até que ele crescesse e ai fosse entregue à filha de Faraó (Êxodo 2.1-10).

O Cântico de Miriam, a Profetiza

Após os israelitas serem salvos da perseguição dos egípcios, quando o Senhor abriu o mar para que eles passassem a seco e fechou o mar para que morressem os seus perseguidores (Êxodo 14), Miriam, neste ponto apontada como profetiza, tomou um tamborim e todas as mulheres a seguiram, tocando tambores e dançando, ela cantava:

Cantai ao Senhor, pois triunfou gloriosamente, Ele lançou no mar o cavalo e seu cavaleiro (Êxodo 15.21).

Miriam Vivenciou uma Lepra

As Sagradas Escrituras registram esses fatos: “Miriam e Arão começaram a murmurar contra Moisés porque ele havia se casado com uma mulher cushita, etíope” (Números 12.1), mas Moisés era um homem paciente e humilde e essa atitude agradava ao Senhor que não gostou da conversa que Miriam teve com seu irmão Arão.

Portanto, em seguida, “disse o Eterno a Moisés, Arão e Miriam: Venham a Tenda do Encontro. E todos foram conforme a palavra do Senhor” (Números 12.5).

O Eterno os questionou porque estavam falando contra Moisés e a sua ira se inflamou contra eles e “quando a nuvem se afastou da Tenda, Miriam estava com o corpo tomado por uma terrível doença da pele, sua aparência era esbranquiçada como a neve. Quando Arão voltou seu olhar para Miriam, reconheceu de imediato que ela estava com uma espécie de lepra” (Números 12.10).

Moisés logo após pediu ao Senhor que a curasse, o Senhor o respondeu prontamente, mas não a poupou de passar pela vergonha do isolamento dos demais:

“Sendo assim, Miram foi isolada por sete dias fora do acampamento, e os israelitas não partiram enquanto ela não foi reintegrada ao povo” (Números 12.15).

A Morte de Miriam

O capítulo vinte de Números relata no seu inicio a morte de Miriam e no seu final a morte de Arão.

Miriam morreu no quadragésimo ano depois do êxodo: “No primeiro mês toda a congregação de Israel deslocou-se para o deserto de Zim e armou acampamento em Cades. Ali Miriam morreu e foi sepultada” (Números 20.1).