Projeto Gospel - Tudo sobre a Bíblia Sagrada
Início » Histórias da Bíblia » História de Ananias e Safira

História de Ananias e Safira

Nas Sagradas Escrituras há referências de pessoas com o nome Ananias, ao que me parece era um nome bastante comum daqueles dias. Por exemplo, vemos na carta de “Atos dos Apóstolos” que Deus usou um discípulo chamado Ananias para ir até Saulo de Tarso para lhe impor as mãos com o objetivo de a sua cegueira ser curada, cegueira essa que ele estava experimentando após ter tido um encontro com Jesus a caminho de Damasco (Atos 9.1-19).

História-ananias-safira

Estudo sobre Ananias e Safira

Mas o Ananias que vamos conversar hoje era casado com uma mulher chamada Safira, a história de ambos é contada por Lucas no capítulo de número cinco de “Atos dos Apóstolos”.

Ananias e Safira eram donos de uma propriedade e num determinado dia decidiram vendê-la, até aí nada de anormal.

Porém a bíblia nos conta que após a venda, Ananias com o conhecimento e apoio de Safira reteve o dinheiro da venda para si, levando apenas parte aos apóstolos.

Ao chegar onde Pedro estava e apresentar o que tinha para oferecer, o apóstolo diretamente, direcionado pelo Espírito Santo, lhe indagou: “Ananias, por que permitistes que Satanás enchesse o teu coração, induzindo-te a mentir ao Espírito Santo para que ficasses com parte do valor do terreno? Mantende-o contigo, porventura não continuaria teu? E vendido, não estaria todo o dinheiro em teu poder? Como pudestes permitir que tais ideias dominassem tua vontade?” (5.3-4). Ao ouvir essas palavras Ananias caiu morto.

Safira, esposa de Ananias, horas depois, sem saber o que havia acontecido, chegou até onde estava aos apóstolos e Pedro a questionou: “Dize-me, vendestes por este preço aquelas terras?” Ela confirmou que sim, então Pedro a repreendeu: “Por que vós entrastes em acordo para tentar o Espírito Santo do Senhor? Eis que estão aí à porta os pés dos que sepultaram o teu marido, e eles a levarão também” (5.8-9). Naquele mesmo instante ela veio a óbito.

Ambos foram enterrados, um ao lado do outro, sendo que Ananias antes de Safira chegar onde Pedro estava e ela após o seu falecimento.

Grande temor se apoderou, em ambas as situações, de todos que viram e ouviram falar sobre esses acontecimentos.

A Lição de Ananias e Safira

A questão que envolve esse caso não está simplesmente no valor da oferta que fora apresentado, pois a Palavra não registra os apóstolos solicitando algo, muito menos induzindo ou impondo quantias, contudo o caso de Ananias e Safira está relacionado à “falta de sinceridade no serviço cristão” causado pela influência maligna por conta do espaço que cada um deu a Satanás em seu coração.

A avareza e a hipocrisia marcaram a vida desse casal associada à vontade de manter uma falsa imagem de santidade.

Como comentamos acima, o problema não estava no valor em dinheiro simplesmente, o problema está na conduta de ambos perante o Espírito Santo, “o Deus que tudo vê e conhece”, portanto Ananias e Safira não pecaram por ficar com parte do dinheiro da venda de sua propriedade, mas sim por haverem mentido ao Espírito Santo e pensarem que há a possibilidade de esconder algo do Eterno e ao mesmo tempo manterem uma imagem “santa exteriormente” diante de todos.

A ação não foi movida pela generosidade e o caminho para esconder um coração não generoso sempre é a mentira bem montada para parecer verdade diante de todos, mas tudo está exposto diante de Deus ontem, hoje e para sempre.

Ananias e Safira…

O Ananias e Safira foram os primeiros cristãos nos primórdios da igreja a manifestarem a falta de sinceridade de coração junto ao Senhor da igreja.

A terrível demonstração no caso de Ananias e Safira tinha como objetivo demonstrar aos da igreja que estava nascendo naqueles dias de que de “Deus não se zomba”.

Era necessário que todos soubessem que o Espírito Santo é a própria pessoa do Senhor habitando na vida de alguém.

A disciplina, até nos nossos dias, tem poder de curar, ressuscitar e dar vida aos filhos que são sinceros, não era o caso do casal.

Alguém pode perguntar se ambos foram salvos, porém essa pergunta só cabe ao Eterno responder por que o único com a palavra e o poder de salvar ou condenar é Ele.