Início » Estudo Bíblico » Estudo sobre Ciúmes na Bíblia

Estudo sobre Ciúmes na Bíblia

ATENÇÃO - Sempre desejou aprofundar seus conhecimentos em Teologia? Programa Teologia Para TODOS Inscrições Abertas

Ciúmes é uma condição emocional que envolve sofrimento provocado em relação a uma pessoa de que se pretende amor exclusivo, portanto nesse caso é provocado pela falta de exclusividade do sentimento, de dedicação e cuidado do outro. O ciumento tem receio que alguém amado dedique seu afeto a outro mais do que a ele, muitas vezes ele tem medo de perder a outrem.

Ciúmes é uma reação imediata provocada diante de um cenário de ameaça, por exemplo, de perder alguém para outro.

estudo-sobre-ciumes

Ciúmes segundo a Bíblia: Deus sente ciúmes?

A Palavra diz que Deus sente ciúmes de nós: “Ou imaginais que é sem razão que a Escritura afirma que o Espírito Santo que Ele fez habitar em nós zela com ciúmes dos seus?” (Tiago 4.5). Nesse caso precisamos entender que estamos falando de alguém que é Perfeitamente Santo, e esse ciúmes não está associada à natureza pecaminosa, mas a um santo cuidado de um Pai de Amor.

No versículo anterior Tiago registra assim: “Não estais cientes de que a amizade com o mundo é inimizade contra Deus? Ora, quem quer ser amigo do mundo torna-se inimigo de Deus” (Tiago 4.4), sendo assim, Ele está manifestando o zelo do Pai que nos atraiu e conquistou para a sua presença, que nos ama incondicionalmente e não deseja que ninguém ser perca no mundo e receba a condenação eterna por suas más escolhas.

Vamos a um exemplo básico: Há uma aliança entre o homem e Deus. Deus é a parte fiel e o homem a parte infiel. Deus, o fiel, consegue sentir “ciúmes” da parte infiel para seu bem, pois sabe que “seguir os conselhos do mundo” é certeza de destruição, contudo Ele o faz de maneira santa, sem desencadear outros pecados, sem deixar genuinamente de amar.

Só quem está em Jesus está numa nova vida consegue viver nessa dimensão: “pois aquele que diz que está nele, também deve andar como ele andou” (1ª João 2.6). É necessário também lutar consigo mesmo e contar com a graça de Deus nessa jornada, dando espaço para que a graça nos aperfeiçoe.

Ciúmes segundo a bíblia: Obra da carne

Por outro lado, o apostolo Paulo lista “ciúmes” como uma das obras da carne, porém esse sentimento nada tem a ver com o zelo apontado acima, pelo contrário ele desencadeia outros sentimentos e pecados que terão resultados trágicos se não cuidados. Esses exemplos nós veremos a seguir, nas questões sofridas por um ciumento seguindo o seu próprio coração, sem olhar e se inspirar em Cristo.

Ciúmes e suas Consequências

1 – Ciúmes nos leva a cometer outros pecados e/ou sofrimentos, por exemplo: inveja, egoísmo, angústia, ansiedade, paranoia, ressentimento, agonia, loucura, controle e etc.

2 – O ciumento se torna invasivo: desrespeita o limite de uma amizade invadindo sem permissão a intimidade do seu semelhante, por exemplo, o enchendo de perguntas, olhando todas as mensagens do celular para ver com quem estava conversando e o que está falando.

3 – Controle e sentimento de posse: A clássica frase “se não for meu não será de mais ninguém”, começa de ciúmes inofensivo e se torna ciúmes doentio levando, muitas vezes, a cometer homicídio.

4 – Atitudes violentas (verbal, emocional, física e etc.).

5 – Intromissão nas amizades e nas relações familiares.

6 – O ciumento age de maneira precipitada, motivado pelo sentimento momentâneo, por exemplo: por raiva.

7 – O ciumento, muitas vezes, sofre por dentro, ou seja, fica se remoendo todo diante das situações que lhe causa ciúme.

Como vencer o ciúme?

1 – Buscar em Deus, apoiando-se na sua Palavra, “saber quem Ele é em nós e quem nós somos n’Ele”, quando alguém sabe sua real identidade toda a sua vida passa a ser transformada pela graça e a cura transborda nos seus sentimentos e relacionamentos.

2 – O Amor – O amor não é dotado de características pecaminosas. Quando temos o amor verdadeiro, nós queremos o bem dos outros e nos esforçamos para isso, não buscamos nossos próprios interesses e nem agimos egoisticamente (1ª Coríntios 13.5).

3 – Perdão – O perdão é a arma mais poderosa para restaurar qualquer relacionamento. No caso, o perdão deve ser promovido pelo ciumento que por causa de suas atitudes danificou a outro de pequeno à grande porte – (Mateus 18.21-22).

4 – Buscar ajuda de outros, por exemplo, um líder espiritual de confiança e profissionais para ser sarado de traumas que causam insegurança e geram ciúme.

Ciúmes

Deus quer que tenhamos relacionamentos saudáveis. Ninguém precisa viver intoxicado pelo ciúme que mata você e as pessoas em sua volta, que traz danos sérios para sua vida e saúde, bem como prejudica a outros. Entregue-se totalmente a Deus e viva a liberdade e transformação da sua vida.

Miguel Leme

Criador do Projeto Gospel, desenvolveu o projeto para levar a palavra de Deus ao máximo de pessoas possível, através da Internet. Juntamente com alguns colaboradores traz “estudos, sermões, histórias, significados entre outras categorias relacionadas”.