Início » Estudo Bíblico » O Vaso de Alabastro

O Vaso de Alabastro

Os quatro evangelhos que iniciam o Novo Testamento do cânon bíblico contam a história do “vaso de alabastro”, cada um com a sua ótica e percepções bem particulares do autor, mas que mantem a essência da adoração e mensagem daquela noite.

As referências são essas: Mateus 26.6-13, Marcos 14.3-11, Lucas 7.36-50, João 12.1-8. Com base nessas quatro passagens nós montaremos os detalhes desse estudo.

O-Vaso-de-Alabastro

Estudo sobre o Vaso de Alabastro

Faltava em torno de uma semana para a consumação da obra vicária de Jesus e Ele estava participando de um jantar em Betânia, uma aldeia que distava cerca de 3 km de Jerusalém.

O anfitrião era de um homem chamado Simão que foi curado de lepra por Jesus e entre os convidados estava Lázaro que já havia sido ressuscitado dentre os mortos pelo próprio Jesus (João 12.9), bem como suas irmãs Marta e Maria. O João nos conta que Marta estava encarregada do serviço.

Jesus estava à mesa, baixa segundo os padrões da época, possivelmente com o braço esquerdo apoiado sobre um tipo de almofada e com o braço direito reservado para se servir dos alimentos.

O que é um Vaso de Alabastro

Era costume ungir a cabeça dos convidados em dias festivos no antigo Oriente, mas nessa noite a Maria pegou um vaso de alabastro, repleto de perfume caríssimo, o nardo puro, a mais preciosa e cara essência de plantas e ungiu os pés de Jesus enxugando-o com os seus cabelos. Conta-se que a casa se encheu com a fragrância daquele balsamo.

Aquele vaso de alabastro era um frasco de mármore lacrado e com gargalo longo, o qual era quebrado no instante do uso, e cujo conteúdo devia ser todo consumido em uma só aplicação para não perder suas propriedades químicas e aromáticas.

Quanto custava um Vaso de Alabastro

O valor daquele alabastro era de trezentos denários, o que correspondia ao salário anual de um trabalhador ou soldado romano.

Ao ver toda aquela cena, Mateus diz que “os discípulos se indignaram e comentaram sobre todo aquele desperdício, porém o João nos conta que Judas Iscariotes foi quem questionou alegando que aquele balsamo perfumado deveria ser vendido por alta quantia e o valor repartido aos pobres.

É de se imaginar a irritação de Judas, tendo em vista que ele traiu Jesus por menos da metade disso, cerca de cento e vinte denários.

O mesmo apostolo afirma que ele disse isso não por se importar com os pobres, mas porque ele era ladrão, sendo responsável pela bolsa de dinheiro, frequentemente tirava o que nela era depositado.

Jesus vendo toda aquela situação repreendeu a todos dizendo:

“Deixa-a em paz, pois para o dia da minha sepultura foi que ela guardou isso. Quanto aos pobres, vós sempre os tereis convosco, mas a mim vós nem sempre tereis”.

Na época da Páscoa era um costume judaico presentear os pobres, mas Jesus ensina que a missão da generosidade deve ser um principio de cada um dos seus discípulos em todos os tempos e estações, bem como Jesus salienta que Maria estava cuidando da “preparação do seu corpo para o sepultamento”.

Um Pouco mais

Jesus disse: “Com toda a certeza vos afirmo: Em todos os lugares do mundo, onde este evangelho for pregado, igualmente será contado o que essa mulher realizou, como um memorial a ela”.

Jesus ergue um memorial a Maria, uma pessoa desconhecida na história, mas que teve seu ato naquele jantar perpetuado para inspiração de todas as gerações em todo o mundo sobre adoração e amor a Jesus.

Maria entregou o que ela tinha de melhor, não se importando com quem estava a sua volta e tamanha censura que receberia, o que importava é que ela sabia quem era Jesus e o quanto precioso Ele era. Maria entregou o seu melhor e você, qual é o seu melhor? O que você pode entregar a Ele? Nossa geração está precisando de “Marias” que terão suas histórias de legados para as próximas gerações.

Certamente antes de derramar o nardo, ela já havia derramado o que tinha de mais precioso ainda que é o seu coração, por isso entregue seu coração totalmente a Jesus e o restante, por mais valioso que seja, será consequência do seu amor para com Ele e um prazer derramar aos seus pés em adoração.

Miguel Leme

Criador do Projeto Gospel, desenvolveu o projeto para levar a palavra de Deus ao máximo de pessoas possível, através da Internet. Juntamente com alguns colaboradores traz “estudos, sermões, histórias, significados entre outras categorias relacionadas”.

Miguel Leme

Criador do Projeto Gospel, desenvolveu o projeto para levar a palavra de Deus ao máximo de pessoas possível, através da Internet. Juntamente com alguns colaboradores traz “estudos, sermões, histórias, significados entre outras categorias relacionadas”.