Projeto Gospel - Tudo sobre a Bíblia Sagrada
Início » Curiosidades Bíblicas » O Tanque de Siloé – Estudo Bíblico

O Tanque de Siloé – Estudo Bíblico

Veja aqui o Estudo completo sobre o Tanque de Siloé, a história e explicação dessa passagem bíblica, mais um milagre lindo que Jesus fez.

o-tanque-de-siloé

 O Cego de nascença e o Tanque de Siloé…

O evangelho de Jesus segundo escreveu João nos conta que o Messias encontrou em seu caminho um cego de nascença e os seus discípulos que O acompanhava lhe perguntaram sobre a condição daquele homem, dizendo: “Mestre, quem pecou, este homem ou seus pais, para que nascesse cego?” (9.2), mas Jesus lhes respondeu que o pecado não vinha nem dele e nem de seus pais, mas ele estava nessa condição desde o seu nascimento para que as obras de Deus fossem reveladas na vida dele, Eu, Jesus, faço as obras daquele que me enviou, prosseguia o Mestre.

Na sequencia, Jesus cuspiu no chão e fez barro com a saliva, em seguida ungiu os olhos do cego com aquela mistura e lhe ordenou: “Vai, lava-te no tanque de Siloé” (9.7) – O reservatório de Siloé está localizado em Jerusalém.

O cego fez como Jesus lhe havia orientado, lavou-se e voltou vendo. As pessoas que conheciam aquele cego perguntaram a ele o que havia acontecido e como lhe foram abertos os olhos e ele respondeu: “Um homem chamado Jesus misturou terra com saliva, ungiu meus olhos e disse-me: ‘vai, lava-te no tanque de Siloé’. Então eu fui, lavei-me e recebi a visão” (9.11).

Significado de Siloé

Siloé do hebraico “shilôah”, “águas enviadas”, expressão que vem do verbo “shâlah”, “enviar” e se refere a Jesus, o enviado, em grego “apestalmenos”.

O propósito do Milagre do Cego de Siloé

Acredita-se que o fato de Jesus ter mandando o homem cego lavar-se no tanque de Siloé tenha por proposito atrair a atenção para Si mesmo, pois para curá-lo não era necessário toda essa ação, bastava apenas uma ordem da parte Dele para que o milagre de qualquer natureza acontecesse.

Contudo, há uma clara mensagem sendo ensinada nessa passagem: O fato do cego lavar-se nas “águas enviadas”o Siloé – dava o recado de que Aquele que estava sendo o responsável pelo milagre na vida daquele homem era sim o Enviado de Deus, bem como todo aquele que não se lavasse Nele não ficaria “curado” dos seus próprios pecados para alcançar a vida eterna.

O profeta Isaías Registra assim:

“Então o Eterno tornou a falar-me: ‘Visto que este povo rejeitou as águas de Siloé, que correm mansamente, e alegrou-se com Rezim e com o filho de Remalias, o Eterno está trazendo contra eles as impetuosas e devastadoras águas do Rio Eufrates, a saber, o rei da Assíria com todo o seu exercito. Ele subirá sobre todos os seus leitos e transbordará por todas as ribanceiras” – 8.6 – a expressão as águas de Siloé, dizem estudiosos e pesquisas, é usada para ratificar a calmaria da presença sustentadora do Senhor. O tanque de Siloé foi a  provisão para Jerusalém nos tempos de Ezequias. E assim como os judeus rejeitaram as águas de Siloé, como disse o profeta, eles também estavam rejeitando a Jesus, o Messias, pois “Ele veio para o que era seu, mas os seus não o receberam” (João 1.11).

Na sequencia do milagre na vida desse homem que era cego, vemos que o levaram à presença dos fariseus, era sábado quando o milagre foi realizado, então os fariseus perguntaram como ele estava vendo e o homem explicou novamente tudo quanto havia sucedido, por conta disso alguns fariseus alegavam: “Esse homem não é de Deus, porque não guarda o sábado”, os fariseus já não entendiam mais a Palavra que estava sendo anunciada por Jesus. Eles seguiam com outros ataques como chamando Jesus de pecador.

Na sequencia, então perguntaram o que o homem que havia recebido o milagre dizia a respeito de Jesus e ele os asseverou que Jesus era um profeta, contudo os judeus não acreditaram que ele fosse cego e havia recebido a visão, duvidando pediram que fossem chamados os pais daquele homem, os pais disseram que ele de fato era cego, mas não sabiam como ele estava vendo agora, mandando que perguntassem ao homem que pela idade que tinha já podia responder por si (eles fizeram isso porque estavam com medo dos judeus, pois quem confessasse que Jesus era o Cristo, seriam expulsos da sinagoga).

Em seguida, chamando o que era cego, ele afirmou frente as argumentações e acusações dos judeus: “Se Jesus é um pecador ou não, eu não sei. Todavia, uma verdade eu sei: eu era cego, mas agora eu vejo”, o homem que recebeu o milagre continuou a responder-lhe afirmando:

“Se esse homem não viesse de Deus, não poderia fazer obra alguma” e os judeus acusando-o dos seus pecados o excluíram da sinagoga, pois não suportavam e entendiam a ideia de que Jesus é o Cristo – João 9.13-34.

[Total: 0    Média: 0/5]

Aprender a Bíblia? Veja Isso