Início » Histórias da Bíblia » História de Mefibosete

História de Mefibosete

Veja a História de Mefibosete, uma história de imprevistos no decorrer da jornada, de acontecimentos circunstanciais que em nada favorecem, mas de alvo e reciproca lealdade e honestidade nos relacionamentos e alianças formadas no decorrer da vida.

historia-de-mefibosete

Quem foi Mefibosete

O Mefibosete era filho de Jônatas, neto de Saul, conforme narrativa bíblica da segunda carta de Samuel no Antigo Testamento do cânon bíblico.

O Mefibosete tinha uma grande dificuldade de locomoção devido a uma queda que ele sofreu na infância. O Mefibosete tinha cinco anos de idade quando se ouviu a noticia de que em Jezreel Saul e Jônatas, seu avô e pai, respectivamente, haviam morrido. Sua ama o apanhou e fugiu, todavia, na pressa, ela deixou cair e ele ficou manco. Essa mesma narrativa, no capítulo quatro, conta sobre o assassinato de Is-Bosete, tio de Mefibosete. Em seguida, nesse mesmo período Davi foi aclamado rei sobre Israel.

Segundo estudiosos, o nome original de Mefibosete era, na verdade, Meribe-Baal, que tem o sentido de “Adversário de Baal”, que acabou sendo escrito em hebraico “Meri-Baal”, mudando o seu significado para “Amado de Baal”, alterado mais uma vez pelo autor de Samuel para Mefibosete, como estamos descrevendo e usando aqui, que então quer dizer “Boca Desonrosa”.

Mefibosete e Davi

Em certa ocasião, tempos mais tarde, Davi questionou a si mesmo: “Será que alguma pessoa da família de Saul ainda vive? (Pois ele não havia tido mais noticias nenhuma sobre aqueles da casa de Saul). Se houver, eu gostaria de encontra-lo e fazer algo bom por essa pessoa, em memória da minha amizade com Jônatas” (2 Samuel 9.1).

Apesar dos perrengues sofridos por Davi nas mãos de Saul, Jônatas era seu amigo e o fruto dessa amizade não terminou com o falecimento de um. Nesse período, Mefibosete já tinha um filho chamado Mica, nessa altura provavelmente com vinte e cinco anos, que continuará a descendência de Jônatas.

Então um homem chamado Ziba foi convocado para apresentar-se a Davi e quando questionado sobre a possibilidade da existência de descendentes da família de Jônatas, Ziba respondeu que “ainda havia um filho de Jônatas, aleijado dos pés” (2 Samuel 9.3). Em seguida o rei Davi mandou trazê-lo de Lo-Debar, de onde ele se encontrava desde então.

Quando Mefibosete se apresentou a Davi, o rei lhe disse: “Não temas, porquanto o chamei para lhe demonstrar bondade, por amor a Jonatas, teu pai, meu amigo, restituirei todas as terras de Saul, pai de teu pai, e tu sempre haverás de comer à minha mesa” (2 Samuel 9.7). Ziba e todos de sua casa tornaram-se servos de Mefibosete. Desse dia em diante, Mefibosete, que era deficiente dos dois pés, passou a morar em Jerusalém e todos os dias fazia suas refeições em companhia do rei partilhando da mesa.

Ziba, Davi e Mefibosete

Um tempo mais tarde, num período bem difícil da vida de Davi quando Absalão, seu filho, estava numa trama maligna para tomar o seu trono, em outro lugar em fuga e lamentando por tudo, Ziba foi ao encontro de Davi e disse-lhe que Mefibosete estava cobiçando o reino, numa clara indicação que estava se alinhando com o Absalão: “Mefibosete ficou em Jerusalém porque disse: Hoje a casa de Israel me restituirá o reino do meu avô” (2 Samuel 16.3).  Depois dessa conversa, Davi entregou a Ziba tudo o que pertencia a Mefibosete.

Davi retornou para Jerusalém depois da morte de Absalão e Mefibosete foi falar com ele sobre a verdade dos fatos, pois a acusação de Ziba era mentirosa e caluniosa. Nesse período ele não havia lavado os pés e nem aparado a barba, nem ao menos lavado as próprias roupas, desde o dia em que o rei partira até o dia em que regressou em paz e em segurança, numa clara demonstração de preocupação, consternação, humildade e fidelidade à Davi.

No encontro, o Davi questionou o motivo de Mefibosete não ter ido com ele e ele respondeu: “Ó meu rei, meu servo me enganou. Eu, teu servo, sendo deficientes dos pés, ordenei: Selai um jumento para nele montar, pois vou seguir o rei. Mas meu criado meu enganou. E ele me difamou perante o rei, meu senhor, entretanto o rei meu senhor é como um anjo de Deus, faz o que bem parecer. Pois todos os descendentes do meu avô eram dignos de morte diante do rei meu senhor, mas, puseste teu servo entre os que comem à tua mesa. E que direito terei eu de pedir mais algo” (2 Samuel 19.26-28).

Davi acolheu Mefibosete mais uma vez acreditando nele e reparando o que havia ordenado no passado decidiu que Mefibosete receberia a restituição de parte das terras, mas Mefibosete declarou: “Deixa que ele receba tudo, uma vez que o rei meu senhor já voltou em paz à sua casa” (2 Samuel 19.30). Numa clara referência de que sua alegria era verdadeira e não interesseira, em nada se assemelhando ainda com alguns de sua parentela.

Uma reflexão sobre Mefibosete

Não se sabe muito sobre esse homem, tão pouco seria responsável relatar algo mais do que foi contado até aqui, mas os desfechos da vida que conhecemos são suficientes para demonstrar muito do seu caráter que é digno de crédito e inspiração, bem como que a vida não foi fácil para ele em vários aspectos, mas ele se guardou e não negociou seus valores no que diz respeito a uma amizade desinteressada, muito possivelmente aprendida das lições de Jônatas, seu pai.

E ainda, que o dinheiro e as posses não podem ser melhor dos seus valores internos, apesar das restituições que ele justamente experimentou.

Miguel Leme

Criador do Projeto Gospel, desenvolveu o projeto para levar a palavra de Deus ao máximo de pessoas possível, através da Internet. Juntamente com alguns colaboradores traz “estudos, sermões, histórias, significados entre outras categorias relacionadas”.

Miguel Leme

Criador do Projeto Gospel, desenvolveu o projeto para levar a palavra de Deus ao máximo de pessoas possível, através da Internet. Juntamente com alguns colaboradores traz “estudos, sermões, histórias, significados entre outras categorias relacionadas”.