Projeto Gospel - Tudo sobre a Bíblia Sagrada

Início » Histórias da Bíblia » História de Acabe

História de Acabe

Hoje conversaremos um pouco sobre a história de Acabe, um rei de Israel, e veremos como o povo padeceu no caos por estar distante de Deus conduzido pela família real à idolatria, bem como o triste fim de um rei que escolheu a desobediência. Todo cenário em que Deus não está reinando e é deixado de lado inevitavelmente se tornará um caos e o fim será trágico.

A história de Acabe encontra-se no Antigo Testamento do cânon bíblico, entre os capítulos dezesseis e vinte e dois de 1º Reis.

historia-de-acabe

Quem foi Acabe?

O Acabe foi um dos reis de Israel governando durante vinte e dois anos em Samaria. O Acabe não foi um bom rei, a Palavra diz que ele “fez o que era mau diante de Deus e todas as suas atitudes foram piores do que qualquer um dos que havia reinado antes dele, bem como a Palavra ainda afirma que ele cometeu tantos atos abomináveis que conseguiu provocar a ira do Senhor, muito mais do que seus antecessores” (1º Reis 16.30,33).

O Acabe e a Idolatria

O Acabe casou-se com Jezabel e ao lado dela ergueram um altar ao deus Baal no templo de Baal que também construíra em Samaria. Ele mandou também fazer um poste sagrado.

O rei Acabe era contemporâneo do profeta Elias que por vezes foi usado pelo Eterno para ser “voz de Deus” sobre a sua vida. Por conta dos caminhos de idolatria que eles estavam tomando, Deus através do profeta, disse que não choveria sobre a terra daqueles dias e assim aconteceu fazendo com que aquela severa estiagem durasse três anos. Todos os caminhos do Senhor, por mais que pareçam penosos demais, tem como objetivo tentar conduzir as pessoas de volta a ele.

Por causa da estiagem a fome era enorme em Samaria, mas ao invés de algo mudar para melhor, as coisas só pioravam, pois em paralelo a toda essa desolação, Jezabel – dominadora e sedutora, por vezes governando no lugar de Acabe – estava exterminando todos os profetas do Senhor de sua terra.

Passado esse tempo, Elias encontrou-se com Acabe que o questionou por todo o flagelo que o povo estava sofrendo, ao que Elias respondeu: “Não sou eu o responsável pelos muitos problemas que assolam Israel, mas és tu e toda a família de teu pai, pois abandonastes os mandamentos do Senhor e cultuastes aos baalins” (1º Reis 18.18).

Sendo assim, segundo orientação de Elias, Acabe convocou os israelitas e reuniu todos os profetas de Baal no monte Carmelo. Ali Elias desafiou que invocassem ao deus Baal para que ele mesmo respondesse as suplicas dos seus servos, mas nada aconteceu. Contudo, quando o Elias invocou ao Eterno oferecendo-lhe sacrifício, foi respondido.

A chuva caia no tempo de Deus, a Palavra garante que pouco depois voltou a chover – o céu escureceu completamente com muitas nuvens, chegou a ventania, e caiu uma grande chuva.

Ao saber de tudo o que havia acontecido pela boca de Acabe, possuída de grande ira Jezabel procurou matar Elias, do qual consideravam seu inimigo, contudo sem sucesso.

Acabe e a vinha de Nabote

Nabote tinha uma boa plantação de uva ao lado do palácio real, certo dia Acabe pediu que Nabote lhe cedesse sua vinha para que ele transformasse em horta, mas Nabote negou.

O Acabe ficou muito irritado e aborrecido com essa situação e entrou num estado consideravelmente depressivo.

A Jezabel ao tomar conhecimento, se fez passar por Acabe, tramou uma cilada e fez com que Nabote fosse assassinado.

Nesse tempo, o profeta Elias foi até Acabe, após todos esses acontecimentos, e entregou-lhe uma severa palavra como consequência de suas atitudes (ou omissão): “No local onde os cães lambem o sangue de Nabote, lamberão igualmente o teu sangue, isto mesmo, todo o teu sangue” (1º Reis 21.19).

Após ouvir o profeta e que de sua boca saíra outras palavras um tanto quanto pesadas ao seu respeito: “Assim, jamais houve alguém de caráter semelhante ao de Acabe, que foi capaz de se vender para fazer o que era mau perante o Senhor, sendo instigado por Jezabel, sua esposa. Ele tomou atitudes horríveis, segundo os ídolos, a exemplo de tudo quanto fizeram os amorreus, os quais o Eterno expulsou de diante dos filhos de Israel” (1º Reis 21.25-26).

A Palavra diz que Acabe ouvindo tudo isso teve uma atitude de humildade, alcançou misericórdia, mas a misericórdia não anula a justiça de Deus, bem como veremos que futuramente o mesmo rei abandona o temor no Senhor e volta a seguir seus próprios caminhos de morte.

A morte de Acabe

Após duas guerras contra a Síria, houve paz sobre aquele povo, mas pouco tempo depois Acabe e Josafá ignorando a voz do profeta de Deus que dizia que se ele entrasse em guerra novamente, ele morreria, mas conduzido por falsos profetas que falavam o que ele queria ouvir, ou seja, que sairia mais uma vez vitorioso da batalha, ambos marcharam contra Remote-Gileade para reaver suas terras e toma-la das mãos do rei da Síria.

Contudo, em um determinado momento um soldado disparou seu arco a esmo e atingiu Acabe. No mesmo instante o rei ordenou ao condutor do seu carro de batalha:

“Volta e faze-me sair do combate depressa, pois estou gravemente ferido” (1º Reis 22.34).

Porém a batalha de tornou ainda mais violenta naquele dia, e tiveram que manter o rei de pé sobre o carro diante dos arameus, sírios, mas ao cair da tarde, ele morreu, o sangue de sua ferida escorria no fundo carro. Ao pôr do sol, um grito fúnebre percorreu todo o acampamento. O Acabe foi transportado para Samaria e lá sepultado.

Lavaram o carro real de guerra e suas armas num açude em Samaria onde as prostitutas costumavam banhar-se, e vários cães vieram e lamberam o seu sangue, exatamente como a Palavra de Deus havia predito.

Entrega os caminhos ao Senhor

Todas as decisões que são tomadas longe da orientação do Senhor são perigosas. Nele há caminho de vida, longe Dele há caminho de morte.

A história de Acabe poderia ser diferente se ele tivesse entregado os seus caminhos ao Senhor.

Hoje entregue os seus caminhos ao Senhor para que a sua história seja bem sucedida, isto não quer dizer que não haja batalhas e muitos desafios, mas Nele a segurança e cumprimento de propósito alinhado com o céu.

Miguel Leme

Criador do Projeto Gospel, desenvolveu o projeto para levar a palavra de Deus ao máximo de pessoas possível, através da Internet. Juntamente com alguns colaboradores traz “estudos, sermões, histórias, significados entre outras categorias relacionadas”.

Miguel Leme

Criador do Projeto Gospel, desenvolveu o projeto para levar a palavra de Deus ao máximo de pessoas possível, através da Internet. Juntamente com alguns colaboradores traz “estudos, sermões, histórias, significados entre outras categorias relacionadas”.

Recomendação da Semana