Início » Significados Bíblicos » Significado de Agnus Dei

Significado de Agnus Dei

ATENÇÃO - Sempre desejou aprofundar seus conhecimentos em Teologia? Programa Teologia Para TODOS Inscrições Abertas

Você sabe o significado de Agnus dei? Veja aqui o que é Agnus dei e todo significado bíblico.

significado-de-agnus-dei

Por volta de setecentos anos antes de Cristo, o profeta Isaías escreveu no livro que leva o seu nome no Antigo Testamento: “Mas, de fato, ele foi transpassado por causa das nossas próprias culpas e transgressões, foi esmagado por conta das nossas iniquidades; o castigo que nos traz a paz caiu todo sobre ele, e mediante suas feridas fomos curados. Em verdade todos nós, tal como ovelhas perdidas, andamos errantes; cada ser humano tomou o seu próprio caminho, e o Eterno fez cair sobre Ele à iniquidade de todos nós. Ele foi maltratado, humilhado, torturado, contudo, não abriu a sua boca; agiu como um CORDEIRO levado ao matadouro; como uma ovelha que permanece muda na presença dos seus tosquiadores ele não expressou nenhuma palavra” (Isaías 53.5-7).

Nesse capítulo, movido pelo Espírito Santo, o profeta estava falando sobre o Cristo crucificado, o CORDEIRO DE DEUS que foi morto por amor, para o perdão dos pecados e reconciliação da humanidade para com Deus.

O que significa Agnus Dei?

Agnus Dei é uma expressão do latim que significa “CORDEIRO DE DEUS” e é usada para falar diretamente sobre Jesus.

Jesus é o CORDEIRO DE DEUS e o João Batista, segundo escreveu o outro João, agora o apóstolo, deixa clara essa referência: “No dia seguinte, João viu a Jesus, que vinha caminhando em sua direção, e disse: Eis o CORDEIRO DE DEUS, que tira o pecado do mundo! Este é aquele do qual eu disse: depois de mim vem um homem que tem a excelência, pois que já existia antes de mim. Eu não o conhecia, mas, a fim de que Ele fosse revelado a Israel, vim, por isso, batizando com água” (João 1.29-31).

Jesus, o CORDEIRO que tira o pecado, traz o significado “daquele que leva o pecado sobre si”, unindo-se a declaração de Isaías que reparte a obra consumando-se na cruz.

Agnus Dei

No Antigo Testamento vemos que a Deus era oferecido sacrifícios de animais para perdão e remissão dos pecados e faltas cometidas. Na época deveria ser oferecido o melhor animal que era morto na oferta.

No Novo Testamento, Jesus é o sacrifício, por isso intitulando-se como um CORDEIRO que foi morto como oferta para salvação de todos os pecadores que aceitarem pela fé o seu caminho.

Jesus, o CORDEIRO DE DEUS, diferentemente que qualquer outra oferta, é o sacrifico definitivo: “E por essa determinação, fomos santificados por meio da oferta do corpo de Jesus Cristo, feita de uma vez por todas” (Hebreus 10.10), por isso o único caminho que leva a Deus é Jesus (João 14.6).

Miguel Leme

Criador do Projeto Gospel, desenvolveu o projeto para levar a palavra de Deus ao máximo de pessoas possível, através da Internet. Juntamente com alguns colaboradores traz “estudos, sermões, histórias, significados entre outras categorias relacionadas”.