Início » Histórias da Bíblia » História de Abigail

História de Abigail

A Abigail inicialmente é apresentada no Antigo Testamento bíblico como esposa de um homem chamado Nabal, ambos eram contemporâneos de Davi. O Nabal era um homem muito rico, em seu patrimônio havia terras situadas no Carmelo, bem como três mil ovelhas e mil cabras (1º Samuel 25.2).

historia-de-abigail

Quem foi Abigail

O nome Abigail significa “motivo de alegria”. As Sagradas Escrituras registram que Abigail, esposa de Nabal, era uma mulher inteligente e muito agradável aos olhos (1º Samuel 25.3), além disso, ela era sabia e sua sabedoria livrou os seus de uma terrível afronta mortal (1º Samuel 25.33).

Nabal marido de Abigail

O nome hebraico de Nabal vem da ideia de “néscio, mau”. A Septuaginta traduz dessa forma a pessoa de Nabal: “um homem como o cão”. Por outro lado, as Sagradas Escrituras também garantem que o Nabal, esposo de Abigail, tinha seu perfil contrario ao de sua mulher, pois ele era um homem grosseiro e mau (2º Samuel 25.3), além disso, Nabal era um homem perverso, arrogante e insensato (2º Samuel 25.17, 25).

Davi e Nabal

O contexto de Nabal e Abigail aparece num momento delicado da vida de Davi em que ele estava vivendo como um fugitivo do seu perseguidor Saul.

Nesse momento, o Davi estava no deserto quando ficou sabendo que Nabal tosquia seu rebanho de ovelhas e mandou seus servos à presença dele para lhe pedir ajuda: “Rogo-te, pois, que ofereças o que puderes aos teus servos e a teu filho Davi” (1º Samuel 25.8).

Contudo, Nabal se recusou a oferecer-lhes mantimentos e qualquer acolhimento, diante disso, Davi ficou irado e armou-se para atacar e vingar-se de Nabal: “Faça Deus o que lhe aprouver para castigar Davi, seu eu deixar vivo até o amanhecer uma só pessoa do sexo masculino de todos os que pertencem a Nabal” (1º Samuel 25.22).

O Davi havia ajudado ao Nabal anteriormente, mas quando ele mesmo precisou de socorro, não foi atendido: “Foi, pois, em vão que protegi no deserto todos os bens deste homem a fim de que nada do que lhe pertencia se perdesse. Eis que agora ele me paga o bem que fiz com mal?” (1º Samuel 25.21).

A intervenção de Abigail

A Abigail tinha sido avisada por um dos seus servos que lhe disse: “Davi mandou do deserto mensageiros para saudarem ao nosso senhor, porém ele os tratou com rudeza e os expulsou” (2º Samuel 35.14), mesmo eles sendo extremamente cordiais.

Nesse momento, Abigail tomou duzentos pães, dois odres de vinho, cinco ovelhas assadas, cerca de quinze quilos de trigo torrado, cem bolos de uva passa e duzentos bolos de figos prensados, e os carregou em jumentos, orientando aos seus servos que fossem e que ela iria logo atrás ao encontro de Davi e seus soldados no caminho que já percorriam para alcançar e efetivar sua vingança. Enquanto tudo isso acontecia, Nabal não sabia da intervenção de Abigail.

Assim que Abigail viu a Davi, ela desceu do jumento e suplicou-lhe: “Ah, senhor meu, caia sobre mim toda a culpa! Permita, pois, a tua serva falar aos teus ouvidos e escuta as minhas palavras” (2º Samuel 25.24). A Abigail pediu ainda que Davi não desse atenção a Nabal e que tivesse misericórdia dela e dos seus para que não derramasse sangue inutilmente fazendo justiça com as próprias mãos.

A resposta de Davi foi: “Bendito seja Deus que hoje te enviou ao meu encontro. Bendita seja a tua sabedoria e sejas tu abençoada por me teres impedido de hoje derramar sangue e fazer justiça com as minhas próprias mãos. Eu juro que, de agora até o amanhecer, não teria sobrevivido uma única pessoa do sexo masculino dos que estão sob a ordem de Nabal, inclusive os meninos” (2º Samuel 25.32-34).

E Davi recebeu o que Abigail havia trazido a eles e foi orientada a voltar em paz para a sua casa, pois o plano estava abortado.

Abigail retorna para a Casa

Quando Abigail chegou à sua casa, encontrou Nabal completamente embriagado vindo de uma grande festa, por esse motivo nada lhe foi revelado até o amanhecer do dia, pois já se fazia tarde.

De manhã, quando Nabal acordou “pós-bebedeira”, Abigail lhe contou o que se passara e ele sentiu o “coração parar no peito” e ficou paralisado como uma pedra.

A morte de Nabal

Dez dias se passaram e então o “Senhor feriu a Nabal” e ele morreu: “Seja louvado o Senhor que usou de justiça para comigo pela afronta que recebi de Nabal, e que deteve o seu servo de cometer pecado” (2º Samuel 25.39), declarou Davi quando soube do ocorrido.

Abigail e Davi

Passados esses acontecimentos, Davi enviou uma mensagem a Abigail pedindo-lhe em casamento. Abigail levantou-se, se preparou e partiu com cinco de suas servas ao encontro de Davi e “se casou” com ele (2º Samuel 25.42). As Escrituras ainda registram um filho dessa união, o menino chamava-se Daniel (1º Crônicas 3.1).

Abigail, a pacificadora

Por fim, não se sabe sobre o fim dos dias na terra dessa mulher, contudo pelo pouco que nos é contado, podemos aprender com sua sabedoria pacificadora e assim declará-la como prudente filha de Deus, pois é bem assim que são chamados todos os procedem dessa forma (Mateus 5.9), bem como nos é permitido enxerga-la como uma mulher que foi usada por Deus e fazia parte dos seus planos para a vida do seu servo Davi.

Miguel Leme

Criador do Projeto Gospel, desenvolveu o projeto para levar a palavra de Deus ao máximo de pessoas possível, através da Internet. Juntamente com alguns colaboradores traz “estudos, sermões, histórias, significados entre outras categorias relacionadas”.