Início » Curiosidades Bíblicas » Coroa de espinhos

Coroa de espinhos

O evangelho de Jesus segundo escreveu João nos conta: “Os soldados trançaram uma coroa de espinhos e a puseram na cabeça de Jesus; e ainda vestiram-no com uma capa de purpura” (João 19.2).

coroa-de-espinhos

A coroa de Espinhos

Esse episódio de tortura e humilhação está no contexto da condenação e crucificação de Jesus. Outros evangelhos, segundo o Novo Testamento do cânon bíblico, que fazem referência ao termo “coroa de espinhos” são Mateus (27.29) e Marcos (15.17).

Coroa de espinhos de Jesus

Segundo o livro “A Crucificação de Jesus” de Frederick Zugibe, sobre a coroa de espinhos, ele afirma que eram duros, rentes e afiados e podem ter sido trançados como um boné e não como a coroa que estamos acostumados a ver ilustrado. O livro traz essa informação, da forma da coroa de espinhos, é feita com base de que esta forma de trançar permitiu que uma quantidade maior de espinhos perfurasse o topo de cabeça, a fronte, a parte traseira e nas partes laterais. É uma tese defendida.

Outros estudiosos vão pela mesma linha, afirmando ainda que a coroa foi pensada para cobrir a cabeça de Jesus para que a tortura fosse ainda maior.

Os espinhos da coroa

Não há consenso sobre o tipo de espinhos nessa coroa, mas sabe-se que eles tinham as características duras, rentes e afiadas, como afirmadas acima, para causar dores terríveis.

Por que uma coroa de Espinhos

O autor ao Gênesis afirma: “A terra produzirá espinhos e ervas daninha, e tu terás de comer das plantas do campo” (3.18). Essa palavra veio em consequência ao pecado dos nossos primeiros pais.

E dos espinhos, da terra prejudicada pelo pecado, foram usados para castigar Jesus que justamente se colocou no lugar de todo o mundo para pagar o preço pelo pecado e reconciliar a todos com o Pai, que outrora estavam separados, e salvar da condenação eterna.

Miguel Leme

Criador do Projeto Gospel, desenvolveu o projeto para levar a palavra de Deus ao máximo de pessoas possível, através da Internet. Juntamente com alguns colaboradores traz “estudos, sermões, histórias, significados entre outras categorias relacionadas”.